Turnezinha pelos 35 anos de Ramones

the_ramonesRamones, em Porto Alerge – 1994

(crédito: http://fabneme.blogspot.com/2008/01/1994.html)

Acontece no próximo mês, a turnê que CJ Ramone fará pelo Brasil em comemoração aos 35 anos da banda Ramones, da qual foi contrabaixista de 1989 até o fim das atividades do grupo, em 1996. Por incrível que pareça, Porto Alegre ficará de fora deste itinerário que será composto por seis cidades, e algumas, sequer compõem o roteiro de shows no Brasil.

Depois da apresentação da banda, no Gigantinho, em 1994, muitos dos ex-integrantes da banda passaram por aqui. Fossem shows solos, ou acompanhando grandes bandas em participações especiais.

Confesso que nunca fui fã da banda. Enquanto meus amigos de adolescência cultuavam Ramones, eu cultuava Iron maiden e coisas mais antigas, que meu pai ouvia em casa. Único álbum da banda que tenho é o Mondo Bizarro, que na minha humilde opinião é um baita disco.

Recentemente, comprei o DVD Ramones: Raw, um material com mais de cinco horas de gravações, contendo imagens de shows, bastidores, intervenções das mais diversas, tudo montagem caseira de Mark Ramone. Não assisti todo o material, mas o pouco que vi, me surpreendeu. Não é por nada que este DVD foi motivo de ouro nas vendas. E lá, consegui ter uma dimensão mais exata do que foram os Ramones.

Ramones, é nostálgico. Muito de meus amigos de adolescência idolatravam os Ramones. Muitos, já falecidos, por diversos motivos. Assim como alguns dos que passaram pelo grupo. Devo admitir que Ramones é uma das mais importantes bandas do cenário rock. Por mais que fizessem um som simples, sem firulas, eles agradavam até os mais críticos. Uma banda respeitada e como poucas, levadas como religião por seus seguidores.

Ramones mereceria uma turnê em comemoração aos 35 anos com o encontro dos músicos remanescentes, com tributo máximo aos já falecidos Joey, Johnny e Dee Dee. Não sou fã, mas reconheço o valor que a banda teve e tem no cenário musical mundial.

Mas como a música também é um mercado, vendável e lucrativo, o pessoal está correndo atrás da máquina. Sendo assim é cada um por si e Deus por todos! Adios Amigos!

cj-ramoneCJ e convidados, em julho, no Brasil

Serviço:

CJ, vem acompanhado do produtor e guitarrista Daniel Rey, por Brian Costanza (guitarra, Bad Chopper, atual banda de C.J.) e por Brant Bjork (bateria, ex-Queens of the Stone Age, Kyuss).

7 de julho no Clube Outs, em São Paulo, dia 8 em Cordeirópolis, SP, Goiânia, Goias no dia 9, Brasília, Distrito Federal no dia 10, dia 11 em Recife, Pernambuco PE e dia 12 em Araraquara, SP.

Cláudia Kunst

Anúncios

Uma resposta

  1. Eles ajudaram a acabar com o Rock. Pelo menos, o Rock que eu gosto. Ficou tudo muito burro. Maldita influência!

    lol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: